O que diz a Ciência

A Cura Reconectiva tem suscitado um grande interesse de médicos e investigadores, em hospitais e universidades do mundo. Destacamos o que alguns dos cientistas que conduzem pesquisas têm a dizer sobre Cura Reconectiva.

William Tiller,  Membro da Academia Americana para o Avanço da Ciência, professor emérito da Universidade de Stanford do Departamento de Ciência dos Materiais, passou 34 anos na academia depois de 9 anos como físico de consultoria da Westinghouse Research Laboratories. Ele publicou mais de 250 trabalhos científicos convencionais, 3 livros e diversas patentes.Em paralelo, há mais de 30 anos, ele foi vocacionalmente perseguindo um estudo experimental e teórico sério do campo de psychoenergetics que muito provavelmente se tornará parte integrante da física do “amanhã” . Nesta nova área, ele publicou um adicional de 100 artigos científicos e quatro livros seminais. É também estrela do recente filme: “Quem somos nós”.

Com a Cura Reconectiva vários tipos de energia e luz estão fluindo através do curador para o paciente [sic]. “Em outras palavras, o que estamos falando é em trazê-lo para além do que foi classicamente conhecido como energia de cura para um amplo espectro de luz, energia e informação. “

Curiosamente, agora sabemos que a cura do corpo ocorre através de frequência, vibração e ressonância e é comunicada através da luz. Então o fato de as freqüências Reconectivas conter um elemento de luz é muito significativo. Em 1970, um cientista alemão, Fritz-Albert Popp fez uma descoberta interessante ao pesquisar as causas do câncer, que o nosso DNA emite uma luz a certo nível e que utiliza frequências de cada variedade, como um instrumento de informação, o que sugere que o sistema de biofeedback do corpo depende de ondas de luz.

Ele descobriu que a luz era responsável pela fotoreparação das células cancerígenas e a causa do câncer é justamente a obstrução permanentemente dessa luz para confundí-la de modo que a fotoreparação não possa trabalhar. Quando estamos doentes, nossas ondas de luz estão fora de sincronia. Mais informações no livro “O Campo”, de Lynne McTaggart.

Tiller conduziu a sua experiência sobre as frequências de Cura Reconectiva pela primeira vez em um dos seminários Eric Pearl, realizada em Sedona, AZ, em 2006, e achou os resultados tão extraordinários que ele repetiu o seu estudo sobre este fenómeno mais três vezes nos últimos  anos, duas em Los Angeles, e outra vez em Tucson, só para ter certeza de que seus dados extraordinários estavam precisos.  O que o Dr. Tiller tem mostrado agora tem deixado a comunidade de pesquisa médica bastante perplexa.

Dr. Tiller continua:

“Nós fizemos uma experiência em um dos seminários de cura do Dr. Eric em Sedona  e os dados que reunimos foram bastante notáveis. Primeiro de tudo, nós descobrimos que, quando começou a monitorizar a sala, que foi de cerca de cinco horas antes de qualquer pessoa chegar – e ninguém da equipe do Dr.Eric, ou o Dr.Eric mesmo, ou os curadores ou participantes [sic] – tivessem entrado na sala, nós medimos um estado de maior calibre de simetria de raios gama do que na realidade normal, já era um espaço condicionado. Então, alguma coisa tinha acontecido antes mesmo pessoas se reunirem! . Esse espaço foi criado, e tornou mais fácil, em seguida, para os curadores trabalharem.

Nós continuamos a monitorizar o ambiente, e encontramos que dois dias depois, o aumento deste teor energético foi eficientemente enorme. Deixe-me colocar isso em termos que podem ser compreensíveis. Se olharmos para uma realidade normal e dissermos: ‘Qual é o aumento da temperatura efetiva para um espaço normal, e a quanto ela pode ir até dar o mesmo conteúdo de excesso de energia que foi medido no seminário do Dr. Eric dois dias depois de iniciado? O aumento da temperatura efetiva de um espaço normal teria sido de 300 graus centígrados! ” Isso é uma enormidade! “

Tiller diz: “Em 1970, eu era diretor de departamento da Universidade de Stanford e eu estava seriamente empenhado em participar na pesquisa da ciência da psychoenergetica em paralelo com a minha ciência convencional. Eu escrevi quatro livros na área.

“A questão é realmente sobre a medicina da informação, o que está um pouco abaixo do caminho é a medicina da energia, que ainda está um pouco como a medicina química. Medicina química é o que tivemos no passado, mas percebemos que – e a metáfora é simples – se você colocar as bactérias em um copo de água e jogar algumas partículas de prata coloidal lá,  vai matar as bactérias. As pessoas achavam que era devido ao contato, o que levou à medicina química.

“Mas,  de fato, têm a mesma configuração experimental, exceto se você colocar a prata com um eletrodo em um tubo fluorescente e o foco de luz na jarra, então você ainda mata as bactérias. Isso leva a medicina energética. Além disso, descobrimos que, se na mesma sala que você tem a jarra com a bactéria na água e você conectar uma intenção – impressa num dispositivo elétrico – então, em pouco tempo, você pode matar as bactérias. Isso é realmente informação que foi trocada. E isso leva a medicina da informação.

“Há muitas energias envolvidas na luz. Há, naturalmente, a luz eletromagnética, que todo mundo conhece. O nível mais grosseiro do corpo humano é todo sobre a energia eletromagnética. Assim, você pode usar a luz que é utilizado em medicina energética, especialmente em pontos de acupuntura, para sistemicamente proporcionar a cura do corpo.

“Ou você pode ir para um nível superior … energia magnetoelétricas. Isso tem um aspecto de luz também. E em todas essas dimensões há maiores níveis de luz que é o comunicador entre os aspectos da substância a esse nível de ser.

“Assim, quando Eric fala sobre Cura Reconectiva, realmente o que está acontecendo é que muitos tipos de energia e luz estão fluindo através do curador e para o paciente. Em outras palavras, o que estamos falando é para trazê-lo além de apenas o que se tem classicamente conhecido como energia de cura para um amplo espectro de luz, energia e informação.

“Eu tenho uma visão radiante de que estamos sempre a receber uns dos outros em muitas, muitas ‘bandas’, e a única ‘banda’ que nossa ciência atual conhece é a ‘banda’ eletromagnética. As bandas de maior dimensão ainda não são quantitativamente disponíveis para nós, porque os instrumentos são projetados principalmente no átomo de molécula de nível elétrico da realidade e, portanto, limita-se a radiações que vão mais devagar ou igual à velocidade da luz eletromagnética.

“Mas, no quadro de referência que eu uso para entender as experiências que eu tenho investigado há 35 anos, e que outras pessoas também estão investigando, muitas dessas [energias], eu sinto, viajar mais rápido que a velocidade de luz e, portanto, não podem ser acessadas ??pelos instrumentos convencionais.

“Nós também desenvolvemos um instrumento que agora pode acessar essas dimensões de maiores níveis de realidade. É apenas um começo, mas pelo menos é aquele em que nós podemos ter uma leitura. Isso é muito importante, para que possamos começar a monitorizar o espaço em que curadores trabalham e descrever o nível de eficácia do que está ocorrendo em um nível energético, mais em termos de uma medida quantitativa do que o espaço em particular”.

Artigos sobre seu trabalho de cura energética, incluindo a cura à distância, pode ser encontrada em http://www.tiller.org. Seu trabalho com a Cura Reconectiva é discutida em seu livro mais recente, Ciência psicoenergética: A Segunda Revolução da escala Copernicana.